O escritor Pierre Levy, em sua  obra “Cibercultura” -Editora 34, afirma: “Estamos vivendo a abertura de um novo espaço de comunicação com o advento das tecnologias no campo da informática, e cabe a nós explorar as potencialidades positivas deste espaço nos planos social, económico, político, cultural e humano. Somente desta forma seremos capazes de desenvolver novas formas de uso dessas tecnologias, dentro de uma perspectiva humanista”. Inspirado nesta premissa, o empreendedor Giuseppe Mosello fundou a Learnway, especializada em e-learning para adultos em ambiente corporativo e na consultoria para implantação de universidades corporativas on-line.
Das redes sociais corporativas às comunidades virtuais A Learnway desenvolveu um novo e revolucionário conceito de portal de comunicação social corporativo: a “Cidade Virtual”, conquistando a 35ª edição do prémio ABERJE (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial) como a melhor ferramenta de comunicação em media digital do Brasil. A “Cidade Virtual” é um espaço web desenhado em forma de cidade e acessível via internet. Cada prédio dá acesso a um ambiente que possui informações e serviços. Por exemplo, a distribuição das informações é feita de maneira figurativa, tais como: novidades, revistas e jornais na banca, vídeos no cinema, cursos e treinamentos na universidade, etc.
Inclusão social, cidadania e moeda virtual A “Cidade Virtual”, em seu formato e conceito de portal de comunicação social corporativo, desperta nos usuários um sentimento de inclusão que passam a se considerar cidadãos da cidade. Entre os incentivos para que os funcionários participem da comunidade virtual, existe a moeda virtual que o usuário ganha todas as vezes que cumprir determinadas atividades. Desde a simples leitura de um comunicado, até a participação em atividades de treinamentos. O usuário acumula suas moedas podendo controlar seu saldo e extrato no banco da sua cidade e quando quiser usa as moedas para comprar os artigos reais expostos no shopping virtual.