Desde que as novas tecnologias chegaram até nós, conseguimos observar uma grande diferença nos comportamentos das crianças de antigamente para as de agora. Crianças dos 2 aos 5 anos, já se distraem com Tablet, smartphones e muitas delas não são capazes de atar sapatos, comer sozinhas ou seja, sabem trabalhar com muitas das novas tecnologias, mas não sabem fazer as habilidades úteis da vida diária

.Imagem

Actualmente em Portugal, a presença de jovens é indissociável da presença de telemóveis. Podem estar a falar, a escrever SMS, a ouvir música, a tirar fotografias, a partilhar informação nas redes sociais, a mostrar algo aos amigos, ou qualquer outra actividade, mas certamente têm um telemóvel ligado e pronto a funcionar. O relatório E-(Cardoso & Lapa, 2007) conclui que que quase todos os jovens possuem um telemóvel. A maioria dos jovens têm quase sempre o telemóvel ligado e só em situações específicas é que alguns desligam, nas aulas, no cinema, a estudar ou em família, às refeições, a ver televisão, etc.  Mesmo quando já estão deitados, os jovens afirmam receber chamadas ou mensagens, “muitas vezes”