No livro que publicou em 1995, Being Digital (Ser Digital), Nicholas Negroponte o fundador do Media Lab do Massachusetts Institute of Technology (MIT) explicou a base em em que assenta a revolução digital: a transformação de átomos em bips, ou seja a passagem do físico para o digital e o impacto que isso tem nas várias indústrias.

Apesar do atraso na concretização desta nova era, e das suas alterações na espera socio-económica, hoje não existem dúvidas do impacto dos bips na sociedade. Insdústrias e profissões mudam radicalmente, surgem com essa mudança novas oportunidades de negócio, novos mercados e novas profissões.

A Revolução da Era Digital gerou uma nova Era onde as organizações se tem de reinventar, onde as coisas precisam de ser inovadoras, e onde os lideres, tanto na gestão como na política, também precisam de surgir como novidade e modernidade.

O futuro está a ser criado, a dúvida só preciste no preço que pagamos para a evolução: caminhamos para um novo modelo de Capistalismo ou de Socialismo…

Aqui pode ver um vídeo de Nicholas Negroponte em 1984, onde este fala das “Quatro Previsões para o Futuro” (tema que vai ao encontro do que foi dito anteriormente).

Este artigo foi escrito a partir dum artigo de opinião publicado no diário de noticias, em 2011 por Nuno Ribeiro, veja-o aqui.